Meu nome é Hercules Caetano Castagna. Minha esposa chama-se Manuela Tarrazo Castagna e nós temos dois filhos: Valéria e Hercules.  Com onze anos de idade minha esposa foi trabalhar na alfaiataria Folco, na Rua da Mooca, para aprender o ofício de coleteira, porque naquela época os homens usavam muitos coletes. Acontece que ela não aprendeu nada, pois logo me conheceu, namoramos dez anos e casamos em 1943. Os pais dela eram brasileiros. Sua avó por parte de mãe era italiana de Verona e seu avô português da cidade do Porto. Seus avós paternos eram da Galicia na Espanha. Olha só que mistura.


 

Família Castagna

 

 

Hercules e Manuela 

em Castelfranco Veneto (Itália)

Meus pais eram da alta Itália. Meu pai, Antonio, era lombardo da província de Treviso, de uma cidade que foi abandonada depois da guerra porque o povo saiu de lá por falta de trabalho. Nós já estivemos lá e hoje é uma vilazinha.

A cidade da minha mãe é mais importante. Ela era de Castel Franco Veneto, perto de Veneza. É uma cidade de arte, de muitas escolas e universidade.

Meu pai veio para o Brasil em 1888, pelo navio Matteo Bruzzo. Ele chegou aqui logo depois da libertação dos escravos e como não entendia português, não conseguia compreender o que estava acontecendo e pensou que era uma revolução.